+55 11 3537-9795 contato@selecthost.com.br

CLOUD Windows

Como ajustar o volume para programas individuais no Windows 10

Posted By SELECT HOST

Com a introdução de Windows 10, A Microsoft introduziu um novo volume de controlar em Windows 10, Mas o problema subjacente que enfrentou foi a ausência de qualquer opção que permitiu que um usuário alterar volume de para apps,individualmente. Se você clicar no ícone do altifalante na barra de tarefas, Você terá um controle que permite que você altere apenas o volume mestre. Neste post vamos ver, como você pode ativar o Mixer de Volume velho e alterar o volume do som para aplicativos individuais em Windows 10.

volume-windows-10

Windows 10 Falta de controle de volume

O controle de Volume é na verdade não faltando no Windows 10. Você tem que o botão direito do mouse sobre o ícone do volume para que apareça o seguinte menu.

open-volume-mixer

Ajustar o volume para programas individuais

Clique sobre o Misturador de Volume aberto link para abrir o Mixer de Volume como segue:

adjust-volume-for-individual-programs

Aqui você pode ajustar o volume para programas individuais, bem como para todo o dispositivo movendo o controle deslizante.

Obter o antigo controle de Volume no Windows 10

Há alguns que preferem usar o velho Windows 7 Controle e Mixer de volume. Se você deseja tê-lo, Você terá que editar o registro do Windows.

Editor de registro aberto. e navegue até a seguinte chave do registro:

HKEY_LOCAL_MACHINESoftwareMicrosoftWindows NTCurrentVersionMTCUVC

Próxima, no painel da direita, você verá um valor DWORD de 32 bits chamado EnableMtcUvc. No caso de você não vê, criá-lo.O valor padrão é 1. Alterá-lo para 0.

registry-volume-400x231

Você vai ver a mudança imediatamente a fazer efeito. Agora, Quando você clica no ícone de alto-falante na bandeja do sistema, o controle deslizante de volume de som velho aparecerá, com o botão misturador na área inferior.

old-volume-windows-10

Vá em frente e ajustar o volume para aplicativos individuais no Windows 10.

Aparelho auditivo para Windows 10

Se você quiser, Você também pode usar um freeware chamado aparelho auditivo, que lhe oferece uma maneira mais inteligente de controlar o volume para cada programa individual.

ear-trumpet

Read More

CLOUD LINUX Windows

Entenda como funciona o armazenamento na nuvem

Posted By SELECT HOST

O que é armazenamento em nuvem

Imagine poder levar seus arquivos em um HD externo para todos os lugares que você for, ou seu pen drive. Muitas pessoas já fazem isso, especialmente com arquivos particulares ou profissionais.

Agora imagina que maravilha seria se você pudesse acessar todos esses arquivos sem precisar desse periférico, bastando apenas alguns cliques: tudo na sua frente, em qualquer dispositivo que você estiver acessando.

Imaginou? Comemore: você pode fazer isso com muito mais facilidade do que você imagina!

hospedagem-de-sites-hosting

 

Read More

CPANEL HOSPEDAGEM

Hospedagem no Brasil ou no Exterior: Qual a melhor opção?

Posted By SELECT HOST

Ao escolher um provedor para hospedar um site, uma dúvida comum acaba surgindo sobre o que é melhor: hospedar um site no Brasil ou no exterior?

Qual a diferença em hospedar meu site no Brasil ou no Exterior?

A principal diferença de hospedar no Brasil e no Exterior é a latência. O que é latência? É o tempo de resposta entre o usuário e o site. Ou seja quanto mais longe estiver o servidor físico onde o site está hospedado maior a latência, deixando a navegação nele mais lenta. Sites hospedados aqui no brasil tem uma latência média de 20 milissegundos, enquanto um site hospedado no exterior 180 milissegundos.

A velocidade de seu site é a única diferença entre hospedar aqui no Brasil ou no Exterior.

Pontos positivos para contratar uma hospedagem aqui no Brasil.

Suporte
Este é um ponto importante que você precisa analisar antes de contratar, vamos supor que você necessite de algo do suporte e na maioria das vezes o atendimento acontece em inglês, ou o fuso-horário é outro, se o suporte não for 24h você vai ter que aguardar algumas horas para ser atendido.

Manutenção Programada
Todo sistema precisa de uma grade de manutenção, geralmente essas manutenções ocorrem no período da madrugada se o país que você estiver hospedado o fuso-horário for o oposto do nosso, você irá ficar com seu site e seus e-mails fora do ar em horário comercial, E isso não é bom para a reputação de sua empresa.

Onde estão seus clientes?
Mais um ponto a se pensar é o foco de sua página. Você gostaria de atingir um público brasileiro ou de outros países?
Se o seu foco está no público brasileiro não faz sentido nenhum você contratar lá fora pois irá dificultar a navegação do cliente em seu site, deixando-a lenta.

Valor do pagamento pode mudar
Contratando no exterior você irá pagar em dólar. Variando seu pagamento todo mês não tendo um valor fixo, talvez você pague menos ou mais, Mas com essa crise que estamos nos dias de hoje o mais provável é que só venha aumentar o valor.

 

Select Host – Cloud Computing

Read More

CLOUD CPANEL HOSPEDAGEM LINUX Windows

Tutorial: Como verificar se meu IP ou domínio está em blacklist (Lista Negra)

Posted By SELECT HOST

Boa tarde leitores do blog da Select Host,

Hoje vamos mostrar para vocês como verificar se o seu IP ou domínio está listado em alguma lista negra.

O que é uma Blacklist – Lista negra?

As Black Lists (ou listas negras) foram criadas para ajudar empresas e pessoas a lidarem com as mensagens tão indesejadas, os Spam’s. Tratam-se de listas que agrupam e-mails, endereços de IP ou domínios que foram previamente denunciados como disseminadores de mensagens consideradas Spam (propaganda indesejada). Geralmente a denúncia é feita pelos próprios receptores destas mensagens por não terem autorizado o recebimento destes emails.

As Black Lists são geralmente utilizadas pelos provedores de emails como uma espécie de fonte de pesquisa que auxilia a ferramenta no processo de impedir de receber emails indesejados. Quando um domínio, IP ou email consta em uma destas listas o provedor pode recusar-se a receber as mensagens deste endereço, por não se tratar de um endereço confiável.

Abaixo seguem alguns dos principais motivos pelos quais você pode ser incluído em uma Black List:

  • Enviar emails em grandes quantidades para destinatários que não optaram por receber suas correspondências. Por consequência os receptores destas mensagens podem denunciar suas campanhas como Spam.
  • Enviar emails com conteúdos maliciosos, preconceituosos ou pornográficos, por exemplo.
  • Enviar emails contendo vírus ou softwares maliciosos;

————————————————————————————————————————

 

PROBLEMAS QUE TALVEZ VOCÊ ESTÁ TENDO.

Você está tendo problema com entrega de e-mails? Você pode estar em uma BlackList, mas talvez você pense assim: eu nunca fiz SPAM para que eu caia em BlackList, como isso é possível? Nós vamos explicar o que aconteceu.

Hoje em dia as empresas de host estão comercializando hospedagem a preço de BANANA, é a famosa hospedagem compartilhada, o que acontece na hospedagem compartilha é a super lotação do servidor, imagina o seguinte os grandes provedores para evitar spam em sua rede estão fechando o cerco, Ex: Imagine que o Gmail só aceite 1.000 mensagens por hora de cada IP. ou seja se você está em uma hospedagem compartilhada você está dividindo um mesmo IP com 100 outras empresas, se cada um enviar 50 mensagens por hora pro Gmail já são 5.000 mensagens chegando através de um único IP. OU SEJA SUA MENSAGEM NÃO IRÁ CHEGAR AO SEU DESTINATÁRIO.

Ou então um único usuário teve um mal comportamento dentro do servidor de hospedagem, fazendo SPAM e seu ip foi parar em BlackList. Como diz aquele velho ditado: “Uma laranja podre contamina todo o cesto.”

Pensando nisso a Select Host criou a Hospedagem Dedicada um IP exclusivo para sua empresa.

Faça hoje a migração do seu site e seus e-mails sem pagar nada por isso.

Veja como funciona.

632

Para consultar seu IP ou domínio em blacklist utilize a ferramenta MXTOOLBOX: http://mxtoolbox.com/blacklists.aspx

Essa ferramenta lista quase todas as BlackLists.

 

 

 

 

Read More

Windows

Como usar Tracert IP e Teste de Ping

Posted By SELECT HOST

Tanto o comando de teste de ping quanto o tracert ip são importantes para o monitoramento da sua conectividade. Neste tutorial, vamos mostrar como usar o teste de ping e o tracert ip.

O comando ping testa a conectividade de sua máquina com o outro host informado na sintaxe do comando. Para utilizar, basta abrir o prompt de comando (Windows) ou terminal (Linux/Mac) e digitar o seguinte comando: ping destino

O comando ping testa a conectividade de sua máquina com o outro host informado na sintaxe do comando.

Ping

– Utilitário simples para determinar se existe conectividade entre dois nós da web.
– Usa requisições de eco ICMP.

Exemplo: ping google.com.br

ping0001

Já o comando tracert serve para rastrear o caminho da entrega de pacotes através da Internet. Tracert é uma ferramenta Windows que permite testar sua infraestrutura de rede.

Para utilizá-lo abra o Prompt de Comando e digite: tracert domínio ou digite tracert endereço_IP

Tracert

– Utilitário usado para determinar o caminho percorrido entre dois nós.
– Tracert é um comando Windows, para Linux / UNIX / OS X o comando equivalente é o traceroute.
– Usa requisições de eco ICMP com um campo TTL, formando consultas e obtendo respostas.

Exemplo: tracert www.google.com

tracert1

Para abrir um prompt de comando, clique em Iniciar > Todos os programas > Acessórios e clique em Prompt de comando.

 

CLOUD SERVER SSD

Read More

LINUX

Comandos básicos no linux.

Posted By SELECT HOST

Olá hoje vamos mostrar alguns comandos básicos no linux para quem está iniciando.

Veja abaixo alguns comando básicos, seguidos de uma breve explicação:

  • (qualquer comando) –help: mostra o HELP (arquivo de ajuda) do comando que você digitou;
  • ls: lista os arquivos e diretórios da pasta (DIR no DOS);
  • clear: limpa a tela (CLS no DOS);
  • cd ___: entra em um diretório (igual ao DOS);
  • cd: vai direto para o diretório raiz do usuário conectado;
  • : abre uma linha de comando “livre” , onde você pode digitar um comando extenso (digite q e clique em enter para sair);
  • pwd: mostra o diretório inteiro que você está;
  • cat: igual ao TYPE no DOS;
  • df: Mostra as partições usadas ou livres do HD;
  • |more: lista o arquivo com pausa de linha em linha (exemplo: CAT leiame |more)
  • |lpr: imprime o arquivo listado;
  • free: mostra a memória do computador (MEM no DOS);
  • shutdown: desliga o computador:
  • shutdown -r now : reinicia o computador;
  • shutdown -h now : desliga o computador (só desligue quando aparecer escrito “system halted” ou algo equivalente); OBS.: O NOW pode ser mudado. Por exemplo: shutdown -r +10 e o sistema irá reiniciar daqui a 10 minutos).
  • Reboot: reinicia o sistema instantaneamente (pouco recomendável, preferível shutdown -r now). Use somente em emergências;
  • startx: inicia o X-Windows (interface gráfica) do Linux;
  • kde: Inicia a Interface gráfica K Desktop Enviroment;
  • mkdir: cria um diretório (MD no DOS);
  • rmdir: destrói um diretório VAZIO (RD no DOS);
  • rm: apaga um arquivo (DEL no DOS);
  • rm -r: apaga um diretório;
  • who: mostra quem está usando a máquina;
  • wc: conta a quantidade de:
  • wc -c arquivo : quantidade de bytes
  • wc -w arquivo : quantidade de palavras
  • wc -l arquivo : quantidade de linhas;
  • date: mostra data e hora;
  • telnet: inicia a TELNET;
  • m: abre o MINICOM e permite configurar o modem;
  • type: explica um determinado arquivo do sistema;
  • file: descreve um determinado arquivo;
  • find / – name ____ : procura arquivo “____”;
  • useradd nome_do_novo_usuário: cria uma nova conta usuário;
  • passwd nome_do_usuário: cria ou modifica a senha do usuário;
  • userdel -r nome_do_usuário: apaga um usuário;
  • su: passa para o superusuário (perceba que no prompt irá mudar o $ pelo #);
  • sndconfig: permite configurar a placa de som;
  • TAR: arquivo para criar Backups:
  • TAR -c: cria
  • TAR -x: restaura
  • TAR -v: lista cada arquivo
  • TAR -t: lista os arquivos de backups;
  • write: escreve mensagens para outro usuário em rede;
  • mv: move arquivos;
  • linuxconf: configuração do Linux;
  • alias: possibilita a criação de comandos simples;
  • &: coloca o comando desejado em background, ou seja, trabalha enquanto você faz outra coisa no computador;
  • ps: relata os processos em execução;
  • kill: encerra um ou mais processos em andamento;
  • history: mostra os comandos que o usuário já digitou;
  • lpr: imprime um arquivo (exemplo: lpr arquivo);
  • lpq: mostra o status da fila de impressão;
  • lprm: remove trabalhos da fila de impressão;
  • mtools: permite o uso de ferramentas compatíveis com DOS. Após digitar o comando, você verá que todo comando do DOS terá um M na frente. Isso é normal.

Você pode adquirir sua máquina com linux acessando nosso site: https://www.selecthost.com.br/vps

________________________________________________________

Planos a partir de R$ 29,90 / mensais, e o primeiro mês é grátis – aproveite esta incrível promoção.

 

SELECT HOST – Cloud Computing

Read More

CLOUD LINUX

Como configurar IP estático no linux CentOS

Posted By SELECT HOST

Logado como root edite o arquivo:

vi /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0

Troque o BOOTPROTO PARA static e coloque o ip e a mascara

BOOTPROTO=static
IPADDR=192.168.1.100
NETMASK=255.255.255.0

Agora edite o arquivo abaixo para adicionar o gateway:

vi /etc/sysconfig/network

GATEWAY=192.168.1.1

E para finalizar é necessario configurar o dns:

vi /etc/resolv.conf

Recomendo utilizar os dns´s abaixo que são do google dns public:

nameserver 8.8.8.8
nameserver 8.8.4.4

Para finalizar de um restart

/etc/init.d/network restart

 

SELECT HOST – Cloud Computing

 

Contrate sua vps com Centos com quantos IPs estáticos adicionais quiser.

https://www.selecthost.com.br/vps – 30 DIAS GRÁTIS.

Read More

CLOUD Windows

Como colocar Windows Server 2012 R2 em Português

Posted By SELECT HOST

Utilizarei a versão Datacenter.

Vamos partir do principio que você tenha o Windows Server 2012 R2 instalado.

OBS: Sempre antes de qualquer procedimento faça um backup. Utilize uma máquina de teste.

Esse tutorial funciona com certeza nas versões Standard e Datacenter.

Pode funcionar nas outras versões.

Vamos instalar a função ao servidor.

Aperte o botão que era o iniciar para ir para tela nova, aquela de bloquinho.

Clique em “Control Panel”.

1

Clique em “Language”.

l2

Vai abrir o console do “Language”. Repare as opções que tem no console.

l3

Clique em “Add a language” para adicionar um linguagem nova.

Procure e selecione “Português”. E dê dois cliques em cima da opção.

l4

Selecione “Português (Brazil)”. Que esta é nossa língua.

l5

Repare que agora tem duas opões English e Português.

Clique em “English (Unated States)” e clique em “Move down”.

l6

Seu console tem que ficar assim agora.

Clique em “English (United States)” e clique em “Remove”.

l7

Após clicar em “Remove” com a opcão “English (United States)” selecionada.

O console ficará assim.

Depois disso clique em “Options”.

l8

Agora você tem o poder de modificar o que quiser como o layout do teclado, etc…

Assim que mudar para o layout que quiser, clique em “Download and install language pack”.

l91

Nesse passo ele efetuará o download da linguagem do sistema.

l10

Aguarde a Instalação acabar.

l11

Nesse ponto você já possui a linguagem instalada. Para efetivar basta fazer o Logoff.

l12

l14

Note que as opcões ainda estão em inglês porque você não fez o primeiro login.

l15

Veja que o antigo “Server Manager” está traduzido e em “Português (Brazil)”.

l16

l17

Pronto você está com Windows em Português Brasil, se você seguiu esse tutorial.

 

 

Read More

CLOUD

6 motivos para você mudar para o cloud server

Posted By SELECT HOST

  • Alta disponibilidade, facilidade de conectividade e investimento inicial reduzido
  • Escalabilidade: Versátil e flexível, o cloud pode ser escalado para atender a demandas de pico e redimensionado à demanda inicial, caso haja necessidade
  • A estabilidade do cloud server no mercado é muito valorizada no mercado atual: eventuais falhas ou problemas são corrigidos automaticamente, sem comprometer a segurança dos dados. O cloud server funciona 24 horas, 7 dias por semana, 365 dias por ano
  • Maior velocidade e, consequentemente, otimização da produtividade
  • Segurança da informação: com os arquivos na nuvem, gestores conseguem acessar informações vitais da empresa de forma 100% segura, sem riscos de perda ou corrompimento de dados
  • Mobilidade total: esqueça pendrives ou cartões de memória. O cloud server pode ser acessado através de dispositivos móveis com acesso à internet, como tablets e celulares

 

CONHEÇA: https://selecthost.com.br/cloud-server-ssd

Read More

CPANEL HOSPEDAGEM LINUX

Cpanel: Como Ativar SPF e DKIM

Posted By SELECT HOST

Faça login em seu painel Cpanel:

https://seuip:2083 ou https://seudominio:2083

1

Após Clique na opção Autenticação:

2

Depois clique na opção Habilitar no SPF e no DKIM

3

Pronto, qualquer dúvida ou problema na ativação entre em contato com nossa equipe de suporte.

11 3537-9795

Select Host

Read More

Proudly powered by WordPress Theme: Mediaphase Lite by ThemeFurnace.